Dicas que vão garantir o transporte seguro de crianças e adolescentes

 

Dados do Ministério da Saúde afirmam que o trânsito ainda é uma das principais causas de morte acidentais de crianças e adolescentes de zero a 14 anos. Para isso, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece uma série de exigências para realizar o transporte correto e seguro, especialmente, dos pequenos.

O uso da cadeirinha, por exemplo, é fundamental para garantir a segurança da criança e deve seguir diferentes orientações de acordo com a idade e o peso. Na maioria dos casos, o equipamento deve ser instalado no banco traseiro, seguindo todas as especificações do produto e do veículo. Somente a partir dos 10 anos de idade é possível ser transportado no banco da frente.

Para cada faixa etária, existe um modelo específico de cadeira. Bebês de até 1 ano de idade devem ser transportadas no bebê-conforto, de costas para o movimento, para evitar lesões no pescoço em caso de batida frontal. Crianças entre 1 e 4 anos podem ficar na cadeirinha presa com o cinto e viradas para frente. Já entre 4 e 7 anos, é preciso utilizar um assento de elevação para ficar na altura do cinto de segurança.

Para garantir uma viagem segura para todos os passageiros, a Estapar ressalta a importância de não deixar nenhum cuidado passar despercebido. Além do uso correto desses equipamentos, é importante não deixar objetos soltos no interior do automóvel. Eles podem se tornar perigosos em caso de frenagens e acelerações bruscas.