Mobilidade Urbana no Pós-COVID

Diante do aumento da população urbana brasileira e da deficiência em atender a atual demanda na infraestrutura de transportes públicos dos centros urbanos, vimos nas últimas décadas um crescimento contínuo da frota de veículos leves no Brasil. Após meses de isolamento social e medidas restritivas de circulação, já no início da retomada das atividades econômicas, é fundamental repensar a locomoção nas cidades.

A pandemia do COVID-19 despertou a população para os cuidados com a higiene e evidenciou as fragilidades dos transportes coletivos para o combate a disseminação de doenças. Sendo assim, é papel da iniciativa privada promover uma agenda que traga a Mobilidade Urbana para o centro do debate público, com discussões sobre como promover deslocamentos seguros no mundo Pós-COVID.

O Ecossistema de Mobilidade que já era extremamente complexo ganha novos personagens e impasses. Teremos que debater e apresentar soluções inovadoras visando uma melhor mobilidade e condições viáveis para o tráfego dentro das cidades.

Nós da Estapar já temos isso em nosso DNA e estamos constantemente investindo em soluções que melhorem a mobilidade urbana. Exemplo disso são os aplicativos que permitem identificar estacionamentos com vagas disponíveis previamente e até mesmo reservar em aeroportos e grandes shows, nas principais arenas do país. A Estapar vai levar essa modernização para a Zona Azul de São Paulo, cuja gestão acaba de assumir. Para isso, serão realizados investimentos para a implantação de um sistema inteligente de vagas, no qual o usuário consegue reservar com antecedência, ativar e fazer o pagamento do tíquete por meio de um dos mais modernos aplicativos do setor.

Como resultado, garantimos a rotatividade de vagas de forma equilibrada, colaboramos com a fluidez do trânsito na cidade e diminuição das emissões dos gases causadores do efeito estufa em uma das maiores metrópoles do Brasil. Certamente, guiada por seu perfil inovador, a Estapar estará à frente dessas discussões e contribuirá com a sociedade de maneira efetiva.